Na última terça, 25, a Rússia colocou no ar os primeiros endereços de internet que utilizam o alfabeto cirílico, com intenção de ampliar o acesso de usuários que não usam o alfabeto latino. A medida é resultado da permissão pela Icann (órgão que regula os endereços na internet), no ano passado, da adoção de alfabetos não latinos nos endereços das páginas. O alfabeto cirílico é também utilizado em outras línguas eslavas, como búlgaro, ucraniano e sérvo-croata. Numa primeira etapa também serão liberados endereços em alfabeto árabe.

Para nós, ocidentais, é fácil querer simplificar a questão e achar que as comunidades falantes de tais idiomas deveriam se adaptar ao que era corrente até então, ou seja, a utilização do alfabeto latino como ‘meio comum’ de endereçamento na internet. Fato é que, à exceção de grandes capitais e àqueles que possuam um nível elevado de educação, nosso alfabeto soa para um russo, por exemplo, tão estranho quanto vermos algo como Русский язык (língua russa, em russo). De nada adianta discursar sobre a universalidade da internet se questões como essas não forem levadas em consideração.

O modelo ao qual estamos acostumados nos coloca como padrão que deve ser seguido pelos demais. Essa é uma colocação bastante questionável, principalmente quando o assunto é língua. Da mesma forma que é mito o status do inglês como língua universal, os endereços de internet escritos com alfabeto latino também não são universais. As línguas eslavas, somadas, possuem hoje aproximadamente 430 milhões de falantes, sendo que a maioria delas se utiliza do alfabeto cirílico. As línguas semíticas, que tem como maiores representantes o árabe (221 milhões de falantes nativos), amárico (falado na Etiópia por 26 milhões de pessoas) e o hebraico (5,3 milhões), contemplam outro grande grupo de ‘não-utilizadores’ do alfabeto latino.

Esses são apenas exemplos de que, mesmo tardia, a adoção de tais línguas no endereçamento de páginas possibilitará, de fato, o uso da internet como ferramenta universal de comunicação. É evidente que a inclusão de tais povos vai além dessa medida, mas esse já pode ser considerado um primeiro passo.

Anúncios

Deixe aqui seu comentário, crítica ou sugestão:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s