Subir para cima, entrar para dentro. Não é necessário um grande conhecimento de Português para perceber que essas construções são redundantes, ou seja, dizem duas vezes a mesma coisa, já que não se pode subir para baixo nem entrar para fora.

Igualmente redundantes são construções cristalizadas pelo uso, como fato verídico/fato real, utilizada no texto abaixo:

“Não me parece que temos provas de que isso seja um fato verídico.” (Eliane Brum, Revista Época)

Todo fato é real, visto que diz respeito a uma ação ou coisa feita. Da mesma forma, várias outras expressões se enquadram no mesmo caso, mesmo que seu uso já tenha se tornado comum até nos meios de imprensa. Abaixo, mais alguns exemplos de construções redundantes (pleonasmos):

  • Virar pro lado: virar já consiste na ação de se mover para o lado
  • “Vira para o lado quase completamente…” (Cláudia Fusco, Revista Super)

  • Elo de ligação: elo vem do latim anellu e já tem o sentido de ligação
  • “… passou despercebido pelos repórteres tradicionais, que serviam como elo de ligação…” (O Globo)

  • Suicidar-se: apesar da construção ser consagrada pelo uso, o verbo deriva do latim sui (a si) e cida (que mata), tornando desnecessário o pronome reflexivo
  • “Robert Enke suicidou-se em novembro do ano passado…” (Blog Editora Abril)

  • Comparecer pessoalmente: comparecer significa apresentar-se em algum local, óbvio que pessoalmente
  • “O ator americano Charlie Sheen deverá comparecer pessoalmente em audiência…” (Portal Terra)

  • Gritar alto: gritar é falar em voz alta
  • “…onde só cabem ele e o ladrão safado com quem grita alto tantas vezes…” (Sandra Pazzini, Universidade Metodista)

  • Surpresa inesperada: se é surpresa, obrigatoriamente tem de ser inesperada
  • “Recebemos uma surpresa inesperada no começo da semana…” (Érico Borgo, Omelete)

  • Encarar de frente: encarar já consiste em olhar de cara ou de frente
  • “No entanto, agora Carioca vai encarar de frente a torcida…” (Jornal O Dia)

Apesar de seu uso comum, as construções de futuro no português também trazem consigo uma marca de redundância. Na conjugação, coloca-se o verbo no futuro do presente, apenas indicando uma ação que será realizada em um momento posterior ao da fala. Numa construção que não tenha advérbios que marquem tempo, essa construção é a mais adequada. Ex.:

Farei os exames no prazo adequado.

Apesar disso, nem sempre colocar o verbo no futuro se faz necessário, como ocorre quando há, na frase, uma indicação de tempo. Ex.:

Farei os exames amanhã.

Nesse caso, a presença de um advérbio de tempo (amanhã) já coloca a ação no futuro, tornando redundante o verbo no tempo futuro. Assim, uma construção mais adequada seria:

Faço os exames amanhã.

Esses exemplos mostram uma maneira mais racional de uso da língua, eliminando termos e construções desnecessárias, mesmo que estas sejam defendidas e difundidas pela gramática normativa. Sendo esta construída basicamente por normas e convenções, o falante comum muitas vezes é induzido ao erro, tanto pela falta de clareza quanto de sentido de algumas regras gramaticais.

Simplificar seu uso e torná-lo mais acessivel ao falante comum deve ser o alvo de qualquer programa que vise a divulgação de uma língua ou a extensão de sua norma padrão para todos os falantes. Não há como ter uma língua sem regras, mas há como descartar regras que não condizem com a realidade das línguas, sejam elas quais forem. A língua não deve ser um labirinto, pelo qual seus próprios falantes não consigam se mover, mas sim um caminho por onde todos possam trafegar e usá-lo cada um para seu devido fim.

Anúncios

Deixe aqui seu comentário, crítica ou sugestão:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s