Lost in translationPara quem gosta mesmo de viajar, visitar paisagens e pontos turísticos não basta. É necessário conhecer a cultura, os hábitos, para assim de fato tomar contato com o lugar visitado. O mesmo acontece quando vivemos no exterior e precisamos aprender a língua local, que nos permitirá interagir nas mais diversas situações do cotidiano, absorvendo na prática tudo o que outra cidade ou país nos tem a oferecer.

Mas e quando a língua se transforma numa barreira? O que fazer? Os três filmes a seguir retratam diferentes situações nas quais não saber (ou não saber o suficiente) uma língua estrangeira pode interferir em sua experiência no exterior, mas aprendê-la pode ser a porta de entrada para um mundo completamente novo.

Albergue espanhol

Albergue espanhol - PosterXavier (Romain Duris) tem 25 anos e está terminando o curso de Economia. Um amigo de seu pai lhe oferece um emprego no Ministério da Fazenda, mas para assumir o posto o rapaz precisa saber a língua espanhola.

Ele decide acabar seus estudos em Barcelona, para aprender a língua. Para isso vai ter que deixar Martine (Audrey Tatou), sua namorada há quatro anos. Ao chegar em Barcelona Xavier procura um apartamento no centro da cidade e acha um em que deve morar com sete estudantes, todos estrangeiros. Com eles, Xavier vai descobrir a autonomia e a sexualidade e iniciar a vida adulta. O filme é uma verdadeira babel, com diálogos alternados entre o inglês, francês e espanhol.

Espanglês

Espangles - PosterUma doméstica mexicana, Flor Moreno, decide partir para os Estados Unidos com a sua filha, Cristina Moreno, em busca de novas oportunidades. Ao chegar, começa a trabalhar na casa de uma rica família americana.

Cumprindo as suas tarefas, a mexicana vê a necessidade de aprender a falar inglês devido às dificuldades de comunicação e adaptação à nova cultura. Sua filha, Cristina, sente-se muito empolgada com todas as mudanças, principalmente por saber falar inglês, mas ainda precisa de ser a intérprete da mãe que não entende outra língua. Com uma convivência que pode não ser muito sadia, a empregada estuda inglês e faz tudo para se ajustar ao estilo de vida de seus patrões.

 Encontros e desencontros (Lost in translation)

Encontros e desencontros (Lost in translation) - PosterBob Harris (Bill Murray) é uma estrela de cinema, que está em Tóquio para fazer um comercial de uísque. Charlotte (Scarlett Johansson), por sua vez, está na cidade acompanhando seu marido, um fotógrafo workaholic (Giovanni Ribisi) que a deixa sozinha o tempo todo. Sofrendo com o horário, Bob e Charlotte não conseguem dormir. Eles se encontram por acaso e em pouco tempo se tornam grandes amigos. O fato de não falarem japonês inicialmente os restringe de todo o caos e agitação de Tóquio, mas ao mesmo tempo é o que os aproxima, para juntos viverem algumas aventuras na cidade.

O nome original do filme, Lost in Translation (em português, Perdidos na Tradução), refere-se à dificuldade das personagens de serem compreendidas na cidade de Tóquio, mesmo nos momentos em que estão na companhia de tradutores. “Lost in Translation” trata-se de uma expressão americana que representa a parte cultural de palavras ou frases que se perde quando é traduzida para outra língua, mesmo que a tradução seja feita corretamente.

 

 

Anúncios

Deixe aqui seu comentário, crítica ou sugestão:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s