Baixe o livro “Preconceito lingüístico: o que é, como se faz”

Marcos Bagno - Preconceito linguisticoO livro denuncia a existência de uma série de mitos infundados que entram na composição do arraigado preconceito lingüístico que vigora na sociedade brasileira.

Desmascarando um por um desses mitos, o autor mostra de que maneira a mídia e a multimídia, na contramão dos estudos científicos atuais sobre a linguagem, estão colaborando para perpetuar e aprofundar esse preconceito. A obra tem sido amplamente adotada em cursos de Letras, Educação e Comunicação de diversas universidades Brasil afora.

Marcos Bagno reitera seu discurso em favor de uma educação lingüística voltada para a inclusão social e pelo reconhecimento e valorização da diversidade cultural brasileira. Combater o preconceito lingüístico na escola implica, ao mesmo tempo, ampliar o repertório verbal dos aprendizes, garantindo a eles, antes de tudo, o acesso a múltiplas formas de falar e de escrever, desde as manifestações mais espontâneas e autênticas da cultura popular até o cânone literário e a cultura erudita.

Baixe o livro gratuitamente

A rede social para falar Português com o mundo

Museu da língua portuguesa by Raquel Camargo on FlickrOllá+ não é apenas mais uma rede social, mas uma rede exclusiva para falantes de Português. A idéia nasceu em junho deste ano, e já conta com quase mil cadastrados.

Ao todo, mais de 230 milhões de pessoas ao redor do mundo tem o Português como língua nativa. Além de Brasil e Portugal os falantes de Português estão espalhados pelo mundo. Angola, Cabo Verde, Moçambique, Guiné Equatorial, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe (todos na África), além de Macau (China), Timor Leste (Ásia) e Goa (Índia) compõem a comunidade lusófona.

Tendo a língua como ponto comum, os usuários podem trocar idéias, informações culturais, profissionais, além de aprenderem um pouco mais sobre outros países e regiões onde o Português também é a língua usada para comunicação.

 

Tem hífen?

Essa é uma questão que, com certeza, todo mundo já enfrentou e continua enfrentando ao lidar com a grafia de certas palavras da língua portuguesa. Tais dificuldades já ocorriam antes mesmo das mudanças introduzidas pelo Acordo Ortográfico de 1990, que vieram jogar mais lenha nessa fogueira.

Com a nova ortografia, muitas palavras perderam o hífen, outras o mantiveram e algumas, dependendo do significado, podem ser registradas com ou sem hífen, como acontece em flor de lis (emblema da realeza francesa) e flor-de-lis (lírio-roxo).

Nesse contexto é que a editora FTD lança, com base no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa, Tem hífen?, que, ao reunir um significativo número de palavras que geram maior dificuldade quanto a sua grafia, pretende ser uma ferramenta ágil de consulta na hora em que o usuário precisa tirar sua dúvida e encontrar a escrita correta da palavra que procura.

Cartilha ‘Tem hífen?’ – FTD

Jornalista lança Dicionário do Nordeste

Bahia, Brasil 2004 by Ametxa on FlickrDicionário do Nordeste, do jornalista pernambucano radicado em São Paulo, Fred Navarro, é fruto de vinte e um anos de minuciosa pesquisa.

A obra reúne em suas 711 páginas mais de dez mil verbetes e expressões usadas em todos os estados da região e nasceu da necessidade de “traduzir” para os colegas certos termos normalmente empregados por ele em seu dia a dia nas redações paulistanas. Expressões como “fastiosa” (que quer dizer “sem fome”), “falando mais que o homem da cobra” (“falando muito”), “menina buchuda” (“mulher grávida”) aparecem no dicionário. 

O livro tem prefácio do gramático Evanildo Bechara, da Academia Brasileira de Letras.

:: Lançamento
:: Dicionário do Nordeste

Dicionário do Nordeste -  Fred NavarroDimensão:  16 x 22cm

Autor: Fred Navarro

ISBN: 978-85-7858-047-6

Nº de Páginas:  716

Ano de edição: 2013